Saiba como o seu negócio pode prosperar através de uma consultoria organizacional

Pensando em como fazer seu negócio prosperar? A CONSULTING NOW explica como.

O processo de consultoria organizacional se realiza através de um consultor — que pode ser externo ou interno — e a empresa. Nesse processo, o consultor auxilia os colaboradores nas tomadas de decisões necessárias sem interferir diretamente na situação. Isso significa que o consultor faz com que os colaboradores, sejam executivos ou auxiliares, busquem o melhor caminho para alcançar suas metas e objetivos.

A consultoria organizacional, personalizada no consultor, se dá como um conselheiro que atua com uma visão de fora sobre o que precisa ser melhorado; por isso, encare-a como um investimento e acredite: seu negócio pode prosperar.

Estudos apontam que a consultoria atualmente age como uma importante ferramenta de competitividade entre empresas. Conheça as vantagens:

 

VANTAGENS DA CONSULTORIA ORGANIZACIONAL

A consultoria organizacional oferece um apoio neutro dentro da empresa quando o consultor for externo e estiver apenas para ajudar naquilo que for solicitado. Ao mesmo tempo, ele pode ajudar a solucionar problemas com mais facilidade por já ter passado por situações parecidas em outras empresas, conhecendo, assim, as melhores estratégias.

O consultor atua, também, como um catalisador de processos e impulsiona a empresa e seus funcionários a entregar o seu melhor nas tarefas cotidianas; isso não apenas com quem está envolvido nos setores das melhorias para as quais ele foi contratado, mas os funcionários da empresa, como um todo, ficam mais motivados.

 

MODELO DE TRABALHO

consultoria organizacional, como já dito, funciona a partir de um consultor, um profissional capacitado que trabalha como um treinador. Esse profissional é experiente em assuntos relacionados com a administração pessoal e profissional dos clientes que buscam seus serviços para melhorar o seu desempenho.

Para que o trabalho funcione, é indispensável que o consultor tenha ampla experiência prática no mercado de atuação da organização em que está prestando seu serviço; afinal de contas, sua missão na consultoria organizacional é indicar medidas e ações efetivas para o crescimento progressivo e contínuo da empresa.

 

A consultoria organizacional pode ser interna ou externa.

Na consultoria externa: o consultor é alguém de fora que não está ligado aos processos da empresa que trabalha de forma autônoma e para vários clientes. E, por isso, é necessário que ele conheça muito bem o cliente em busca de auxiliar na resolução das demandas que necessitam de melhorias.

Dessa forma, o consultor cumprirá o seu papel de guiar a empresa para o aumento do desempenho e lucros.

Na consultoria interna: o profissional de consultoria organizacional interna, diferentemente do externo, é alguém que está ligado ao quadro de profissionais da empresa. Assim, ele já tem conhecimento dos valores e práticas da empresa, atuando diretamente diante dessa percepção.

 

ETAPAS DO PROCESSO DE CONSULTORIA ORGANIZACIONAL

 

  1. Apresentação

Nessa primeira etapa acontecem as primeiras conversas entre consultor e empresa.

É nesse momento que o consultor pode apresentar seu portfólio, falar sobre suas experiências no campo da consultoria organizacional, seus resultados conquistados e expectativas diante da nova possibilidade de trabalho.

O primeiro passo é estabelecer essa conexão entre profissional e cliente.

 

  1. Contratação

Após ser contratado, o consultor faz uma análise profunda sobre seu cliente – no caso, a empresa contratante – e busca por setores da organização que precisam de melhorias.

Em paralelo, o consultor viabiliza de que forma essas questões a serem resolvidas conversam com os principais anseios e desejos do cliente para a sua própria empresa, bem como para o serviço de consultoria organizacional que será prestado.

Depois de identificar essas questões principais, o consultor é capaz de montar sua estratégia, estabelecendo metas e prazos para apresentar os resultados.

 

  1. Diagnóstico

Depois do levantamento dos dados e necessidades da empresa, o consultor organizacional avalia em profundidade cada uma delas para que possa dar um diagnóstico real da situação.

Nesse ponto, são definidos os métodos que serão utilizados para alcançar essas melhorias.

 

  1. Retorno e prática

Assim, com os dados obtidos no levantamento da fase anterior, o profissional contratado para fazer a consultoria organizacional da empresa passa todos os dados para o cliente através de sua visão analítica do caso.

Com uma metodologia definida e repassada para a empresa, é hora de começar a colocar tudo em prática.

 

  1. Finalização

Após a prática das primeiras estratégias, é feita uma avaliação dos primeiros resultados obtidos. Esse é o momento em que o consultor apresenta seus dados, indicadores de desempenho e dados de antes e depois do processo.

Dessa maneira, ele demonstra claramente a finalidade de seu trabalho e importância da consultoria organizacional.

Depois dessa apresentação, se houver necessidade, a metodologia utilizada poderá ser aplicada a outros setores da empresa que também apresentam problemas internos. Já, se os objetivos forem concretizados, a consultoria organizacional pode ser encerrada.

Assim, espera-se que a empresa esteja pronta, após absorvida as lições completamente, sendo capaz de adaptá-las para o trabalho diário.

 

  1. Monitoramento

Nessa última etapa, o consultor realiza uma análise do planejamento feito antes da implementação da metodologia. Ele avalia cada uma das estratégias planejadas em paralelo com o que foi de fato realizado em relação às mesmas.

Ainda, faz uma revisão de todas as correções, reuniões e resultados do processo em busca de algo que talvez tenha ficado de fora.

Essa etapa tem o objetivo de concretizar completamente todas as metas traçadas do contrato da consultoria organizacional para o cliente.

 

RESULTADOS GERADOS

Após passar por uma consultoria organizacional de sucesso, a empresa terá mais estabilidade e, também, adquirido conhecimento prático de como melhorar seu desempenho.

Os resultados podem variar de acordo com as metas que cada empresa busca na consultoria organizacional e as etapas desse processo também podem variar em função dessa questão.

O empresário, no entanto, não deve ter a ilusão de que a consultoria fará milagres no seu empreendimento. É preciso que esse trabalho seja encarado como um primeiro passo para continuar progredindo.

É certo que a consultoria organizacional traz diversos benefícios para as empresas. Não apenas por solucionar dificuldades específicas, mas também por melhorar o desempenho de toda a equipe.

Vamos começar?

 

[email protected]

(11) 2629-0697

Por: Evertor Lima, consultor franqueado Consulting Now

Como atingir excelência na sua expedição

A sua expedição pode atingir excelência. Mas como?! Sabemos que tão importante quanto o faturamento é também a entrega dos produtos de sua empresa, ainda mais quando essa possui produtos e carros próprios, além de terceirizados. Dessa forma, a eficácia de sua programação logística e velocidade de entrega contam tanto quanto a qualidade do produto perante ao cliente.

Fazendo uma pequena analogia, quando precisamos ir ao médico e não temos horário previamente agendado, sabemos que encontraremos uma longa fila de espera e uma desorganização total dentro do local, o que nos deixará extremamente irritado. Já, em uma situação contrária, quando conseguimos um agendamento prévio com horário e data marcados, somos prontamente atendidos e, muitas vezes, saímos com um índice de satisfação altíssimo. Isso envolve metodologia.

Você sabia que a CONSULTING NOW pode desenvolver uma metodologia em sua empresa? Que é possível aplicar, em especial, tal metodologia na área de expedição através de janelas de carregamento previamente planejadas e programadas?

A CONSULTING NOW tem todo o know how para implantar tal sistema e medir o tamanho da eficiência, ganho de tempo, qualidade e índice de satisfação de seus clientes e transportadoras.

Entre em contato com um de nossos consultores e saiba mais sobre o sistema de janelas de carregamento.

[email protected]

(11) 2629-0697

 

Por: Paulo Vinícius, consultor

Se você está buscando uma nova oportunidade profissional, certamente já deve ter pensado na possibilidade de migrar para o sistema de franquias. Porém, o mistério que ronda a relação entre franquia e franqueado costuma afastar potenciais novos empreendedores, que podem perder excelentes oportunidades de crescimento pessoal e profissional. 

A grande vantagem de se optar por uma franquia é contar com o suporte de uma marca experiente e tradicional, que poderá ajudá-lo a fazer com que o negócio prospere, tornando-se a sua principal fonte de renda. Mas como isso funciona? 

Neste post, vamos esclarecer como se dá a relação entre franquia e franqueado, mostrando quais são as etapas desta parceria. Vamos lá? 

Treinamento inicial

Quem opta por abrir um negócio próprio, precisa decidir por um entre dois caminhos: ou começa do zero, fazendo todos os estudos de mercado para tornar sua marca conhecida, ou busca uma franquia que já tenha boa reputação. 

Quem opta pelo segundo exemplo, conta com o suporte completo da marca que, desde os primeiros momentos, oferece treinamentos completos. O primeiro deles é oferecido pelo próprio sócio-diretor, logo após a assinatura do contrato. 

Complemento do treinamento

Após a primeira recepção, é hora de colocar a mão na massa. Nesse momento, você contará com todo o suporte para iniciar suas atividades como franqueado, tendo contato com todas as práticas estabelecidas pela franquia, que fizeram dela um sucesso. 

Suporte e mentoria 

Inaugurado o negócio, você contará com o suporte e a mentoria dos responsáveis pela franquia em tempo real, sempre que precisar. Dessa maneira, você não se sentirá desamparado diante de qualquer necessidade. Lembre-se de que o seu sucesso é também o sucesso do franqueador e, portanto, ele estará sempre próximo de você. 

Pesquisa de satisfação

Avaliar a satisfação do seu cliente com a marca que você representa é fundamental para direcionar os negócios de uma maneira mais adequada, gerando resultados. Em uma empresa só sua, essa responsabilidade fica em suas mãos. 

No caso de uma franquia, a própria marca se encarrega de realizar os estudos. Os resultados são passados para você e discutidos ponto a ponto, para que você e a franquia possam traçar estratégias de crescimento de acordo com as metas estabelecidas. 

Reuniões de acompanhamento

Em geral, não existe uma periodicidade para a realização destas reuniões, mas costumam ocorrer a cada 6 meses, tendo como ponto de partida as pesquisas realizadas e os resultados obtidos pela sua unidade. O acompanhamento de atividades é fundamental em qualquer planejamento estratégico, pois permite que novos objetivos sejam traçados, além de possibilitar correções de rota que possam recolocar a marca no caminho do crescimento. 

Além disso, algumas marcas oferecem opções como softwares para o acompanhamento em tempo real do desempenho da sua marca. Dessa forma, você tem uma visão global dos seus resultados, podendo estabelecer estratégias que possam levá-lo a cumprir as metas.

Agora que já sabe como se dá a relação entre franquia e franqueado, não deixe de conferir também as nossas dicas sobre consultoria. Você vai descobrir como essa é uma ótima forma de contribuir com a sua experiência e conhecimento para o crescimento de outras empresas. Aproveite! 

Como evitar prejuízos através de uma gestão de estoque eficaz

Você está com prejuízos na sua empresa? Quer evitar prejuízos? Então, é importante considerar que, independente do porte do negócio, um bom controle de estoque é fundamental na geração de resultados. Toda a cadeia de processos que existe entre a entrada e saída de produtos, se mal administrada pode ser a “porta de entrada” para prejuízos.

A CONSULTING NOW aborda alguns pontos fundamentais para uma boa gestão de estoque:

REALIZE INVENTÁRIOS PERIODICAMENTE E APURE-OS

O primeiro passo é realizar inventários periodicamente.  A frequência dessas contagens dependerá de alguns fatores como: quantidade de colaboradores envolvidos na operação, volume do estoque, fluxo de entrada x saída de produtos, entre outros. Sendo assim, quanto maior a complexidade de sua operação, mais frequentes deverão ser os inventários.

Outro ponto importante: as apurações. Antes de tomar decisões é necessário verificar se existem desvios, através de uma análise de acuracidade (% de exatidão, entre o estoque físico e o lógico – que está presente no sistema). Procure desmembrar essa análise por “família” de produtos, por SKU’s e, também, analise os processos que envolvem a gestão de estoque. Dessa forma, você terá uma base sólida para as tomadas de decisão.

DEFINA PLANOS DE AÇÃO

Após ter todas as informações na “mão”, é hora de agir! Defina planos de ação junto à equipe, documente-os e acompanhe a execução de cada item. Por exemplo, se você definiu que contratará um novo colaborador para fiscalizar a entrada de produtos, acompanhe o processo até o fim (recrutamento, seleção, integração e desempenho desse novo colaborador).

CONFIABILIDADE DAS INFORMAÇÕES

Tão importante quanto enxergar desvios e tomar ações corretivas, é ter uma base de informações confiável. Após a realização dos inventários, é fundamental que haja uma atualização do estoque no sistema para evitar tomadas de decisões equivocadas na hora das compras, além de trazer outros benefícios.

LEMBRETE: falhas ou outras situações que gerem danos ao estoque impactarão diretamente na lucratividade; portanto a atenção deve ser redobrada!

A CONSULTING NOW conta com uma metodologia eficaz que possibilita a implantação de um sistema completo de gestão de estoque. Para mais informações, entre em contato com um de nossos consultores.

[email protected]

(11) 2629-0697

 

Por: Douglas Alves, consultor

Por que trabalhar com negócios de baixo investimento

Você já pensou em empreender, mas a grana é sempre um obstáculo para começar? Investir em seu próprio negócio é o sonho de muitos brasileiros, mas você não precisa abandonar esse sonho caso não tenha um capital alto. Uma das soluções para esses empecilhos é buscar começar em negócios de baixo investimento.

Para ajudar você a entrar de vez no mundo dos empreendedores, vamos abordar neste post 5 modalidades de negócios de baixo investimento e com alta lucratividade. Confira!

1. E-commerces

Criar a sua própria loja virtual pode ser uma ótima forma de abrir um empreendimento com baixo capital. Com as facilidades das plataformas de e-commerce, montar uma loja online, atualmente, é uma tarefa simples e que pode ser realizada por qualquer pessoa.

As lojas online não exigem o espaço e o investimento de uma loja física, porém demandam maiores divulgações e estratégias de marketing, além de uma preocupação com a entrega do produto ao cliente.

2. Startups

O termo startup está relacionado às novas ideias. Essas pequenas empresas com baixos custos de manutenção são formadas por pessoas que estão sempre em busca de novos modelos de negócio que sejam repetíveis e escaláveis.

Apesar do ambiente de incertezas que envolve o mercado de startups, é possível conseguir uma alta lucratividade, crescendo sua receita rapidamente, mas com custos que evoluem de forma lenta.

3. Infoprodutos

O mercado de produtos digitais ainda está engatinhando no Brasil, mas oferece muitas possibilidades para quem deseja investir. Os infoprodutos podem envolver todo o tipo de soluções digitais, como ebooks, palestras e cursos online.

São muitas possibilidades e você consegue trabalhar com qualquer tipo de segmento de interesse, além de poder ajudar outras pessoas e entregar soluções. Os investimentos são baixos e o negócio é facilmente repetível e escalável.

4. Afiliação a produtos digitais

A afiliação a produtos digitais é um negócio muito lucrativo e que exige pouquíssimo capital para investimento. Você pode trabalhar em casa e criar seu próprio horário, conseguindo uma jornada flexível.

Com a afiliação, você promoverá produtos de terceiros e receberá comissões cada vez que executar uma venda. Contudo, é preciso algumas noções de marketing digital e publicidade paga para que você consiga bons resultados. Esse modelo de negócio é escalável e você precisa participar de um programa de afiliados para começar a investir.

5. Franquias

O modelo de franquias é outro excelente negócio para quem procura empreender sem precisar investir um grande capital. Esse sistema apresenta muitos benefícios em relação a começar um negócio do zero.

Optando por ser um franqueado, você já começará o seu negócio associado à credibilidade de uma empresa conhecida no mercado e contará com apoio na gestão e no marketing do negócio, além do planejamento financeiro e do auxílio em aspectos jurídicos.

Optar por negócios de baixo investimento é uma ótima escolha para quem está começando a empreender e ainda não conta com um alto capital. É importante escolher a modalidade que mais se encaixa no seu perfil e em seguida analisar quais segmentos são mais lucrativos e interessantes para você.

Independentemente de qual modalidade de negócio você escolher, faça um planejamento estratégico e financeiro antes de começar a investir.

Gostou das dicas? Confira também 6 cursos para empreendedores que você precisa conhecer.