O mundo dos empreendedores está crescendo cada dia mais e se destacar para passar na frente da concorrência exige investimento em novos conhecimentos e habilidades. Contudo, devido a uma vida corrida e atribulada, muitos empresários deixam de lado os cursos de capacitação e perdem oportunidades de negócio.

Se você é uma dessas pessoas, saiba que os cursos online são uma excelente opção para agregar conhecimentos e melhorar sua eficiência. Para ajudar você nessa jornada de crescimento, vamos mostrar as vantagens dos cursos para empreendedores a distância. Confira a seguir!

Como funciona essa modalidade de ensino?

Os cursos a distância são muito populares atualmente e você, provavelmente, já ouviu falar dessa modalidade de ensino.

Eles são ideais para quem tem uma vida corrida e precisa de alternativas mais flexíveis, que não exijam seu comparecimento presencial e possam ser realizadas com autonomia.

Instituições de todos os portes podem oferecer uma infinidade de cursos EAD e é possível encontrar opções pagas e gratuitas nas mais diversas áreas, como administração, visão estratégica, finanças, gestão de pessoas, entre outras.

Quais as vantagens dos cursos online para empreendedores?

Você já percebeu que o ensino a distância pode ser a melhor opção para se capacitar no mercado, mas para tomar essa decisão de uma vez por todas, listamos a seguir algumas vantagens de optar por cursos online. Acompanhe!

Flexibilidade

Com certeza, a flexibilidade é a maior vantagem desse tipo de curso. O aluno é quem decide qual a sua rotina de estudos e quais horários e dias vai dedicar às aulas.

Versatilidade

Devido à infinidade de opções de cursos no mercado, é possível escolher quais as suas metas e qual nível deseja alcançar. Você pode optar por atualizações, capacitações ou aperfeiçoamento, pois boa parte dos cursos oferecem certificados.

Segurança e conforto

Outro ponto positivo de estudar a distância é a segurança e a comodidade. Você pode fazer suas aulas no conforto da sua casa, em silêncio e não precisará se deslocar para chegar até a instituição.

Economia

Por fim, outra vantagem é a economia. Em muitos casos, os cursos online são muito mais baratos do que os presenciais e oferecem a mesma grade curricular e metodologia. Também é possível encontrar opções gratuitas e com ótima didática e conteúdo.

Quais plataformas oferecem cursos a distância?

Agora que você já conhece as vantagens de se qualificar por meio dos cursos EAD, vamos lhe apresentar algumas plataformas que oferecem cursos de qualidade para quem deseja empreender. Veja!

Sebrae

O Portal Sebrae disponibiliza diversos cursos gratuitos para empreendedores. Dentre os mais procurados por empresários estão os de gestão empresarial, análise de mercado e empreendedorismo. Ao todo, são mais de 86 opções de capacitações para você se destacar em seu negócio.

Udacity

A Udacity é uma plataforma online global de aprendizado com foco no desenvolvimento de habilidades do dia a dia das empresas. Na plataforma é possível encontrar cursos nas áreas de marketing digital, startups e análise de dados.

Google Primer

O Primer é uma plataforma para estudantes e profissionais se manterem atualizados sobre as demandas do mercado. É possível aprender sobre negócios e marketing digital de uma maneira fácil, acessível e divertida, utilizando apenas poucos minutos do seu dia.

Falta de tempo e recursos não é mais uma desculpa para não procurar cursos de capacitação. Com a possibilidade de estudar em casa, no seu tempo, os cursos para empreendedores a distância têm se mostrado uma ótima alternativa para que você possa se destacar no mercado.

Você já participou de alguma capacitação online? Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Conte para a gente nos comentários.

Se você está buscando uma nova oportunidade profissional, certamente já deve ter pensado na possibilidade de migrar para o sistema de franquias. Porém, o mistério que ronda a relação entre franquia e franqueado costuma afastar potenciais novos empreendedores, que podem perder excelentes oportunidades de crescimento pessoal e profissional. 

A grande vantagem de se optar por uma franquia é contar com o suporte de uma marca experiente e tradicional, que poderá ajudá-lo a fazer com que o negócio prospere, tornando-se a sua principal fonte de renda. Mas como isso funciona? 

Neste post, vamos esclarecer como se dá a relação entre franquia e franqueado, mostrando quais são as etapas desta parceria. Vamos lá? 

Treinamento inicial

Quem opta por abrir um negócio próprio, precisa decidir por um entre dois caminhos: ou começa do zero, fazendo todos os estudos de mercado para tornar sua marca conhecida, ou busca uma franquia que já tenha boa reputação. 

Quem opta pelo segundo exemplo, conta com o suporte completo da marca que, desde os primeiros momentos, oferece treinamentos completos. O primeiro deles é oferecido pelo próprio sócio-diretor, logo após a assinatura do contrato. 

Complemento do treinamento

Após a primeira recepção, é hora de colocar a mão na massa. Nesse momento, você contará com todo o suporte para iniciar suas atividades como franqueado, tendo contato com todas as práticas estabelecidas pela franquia, que fizeram dela um sucesso. 

Suporte e mentoria 

Inaugurado o negócio, você contará com o suporte e a mentoria dos responsáveis pela franquia em tempo real, sempre que precisar. Dessa maneira, você não se sentirá desamparado diante de qualquer necessidade. Lembre-se de que o seu sucesso é também o sucesso do franqueador e, portanto, ele estará sempre próximo de você. 

Pesquisa de satisfação

Avaliar a satisfação do seu cliente com a marca que você representa é fundamental para direcionar os negócios de uma maneira mais adequada, gerando resultados. Em uma empresa só sua, essa responsabilidade fica em suas mãos. 

No caso de uma franquia, a própria marca se encarrega de realizar os estudos. Os resultados são passados para você e discutidos ponto a ponto, para que você e a franquia possam traçar estratégias de crescimento de acordo com as metas estabelecidas. 

Reuniões de acompanhamento

Em geral, não existe uma periodicidade para a realização destas reuniões, mas costumam ocorrer a cada 6 meses, tendo como ponto de partida as pesquisas realizadas e os resultados obtidos pela sua unidade. O acompanhamento de atividades é fundamental em qualquer planejamento estratégico, pois permite que novos objetivos sejam traçados, além de possibilitar correções de rota que possam recolocar a marca no caminho do crescimento. 

Além disso, algumas marcas oferecem opções como softwares para o acompanhamento em tempo real do desempenho da sua marca. Dessa forma, você tem uma visão global dos seus resultados, podendo estabelecer estratégias que possam levá-lo a cumprir as metas.

Agora que já sabe como se dá a relação entre franquia e franqueado, não deixe de conferir também as nossas dicas sobre consultoria. Você vai descobrir como essa é uma ótima forma de contribuir com a sua experiência e conhecimento para o crescimento de outras empresas. Aproveite! 

Por que trabalhar com negócios de baixo investimento

Você já pensou em empreender, mas a grana é sempre um obstáculo para começar? Investir em seu próprio negócio é o sonho de muitos brasileiros, mas você não precisa abandonar esse sonho caso não tenha um capital alto. Uma das soluções para esses empecilhos é buscar começar em negócios de baixo investimento.

Para ajudar você a entrar de vez no mundo dos empreendedores, vamos abordar neste post 5 modalidades de negócios de baixo investimento e com alta lucratividade. Confira!

1. E-commerces

Criar a sua própria loja virtual pode ser uma ótima forma de abrir um empreendimento com baixo capital. Com as facilidades das plataformas de e-commerce, montar uma loja online, atualmente, é uma tarefa simples e que pode ser realizada por qualquer pessoa.

As lojas online não exigem o espaço e o investimento de uma loja física, porém demandam maiores divulgações e estratégias de marketing, além de uma preocupação com a entrega do produto ao cliente.

2. Startups

O termo startup está relacionado às novas ideias. Essas pequenas empresas com baixos custos de manutenção são formadas por pessoas que estão sempre em busca de novos modelos de negócio que sejam repetíveis e escaláveis.

Apesar do ambiente de incertezas que envolve o mercado de startups, é possível conseguir uma alta lucratividade, crescendo sua receita rapidamente, mas com custos que evoluem de forma lenta.

3. Infoprodutos

O mercado de produtos digitais ainda está engatinhando no Brasil, mas oferece muitas possibilidades para quem deseja investir. Os infoprodutos podem envolver todo o tipo de soluções digitais, como ebooks, palestras e cursos online.

São muitas possibilidades e você consegue trabalhar com qualquer tipo de segmento de interesse, além de poder ajudar outras pessoas e entregar soluções. Os investimentos são baixos e o negócio é facilmente repetível e escalável.

4. Afiliação a produtos digitais

A afiliação a produtos digitais é um negócio muito lucrativo e que exige pouquíssimo capital para investimento. Você pode trabalhar em casa e criar seu próprio horário, conseguindo uma jornada flexível.

Com a afiliação, você promoverá produtos de terceiros e receberá comissões cada vez que executar uma venda. Contudo, é preciso algumas noções de marketing digital e publicidade paga para que você consiga bons resultados. Esse modelo de negócio é escalável e você precisa participar de um programa de afiliados para começar a investir.

5. Franquias

O modelo de franquias é outro excelente negócio para quem procura empreender sem precisar investir um grande capital. Esse sistema apresenta muitos benefícios em relação a começar um negócio do zero.

Optando por ser um franqueado, você já começará o seu negócio associado à credibilidade de uma empresa conhecida no mercado e contará com apoio na gestão e no marketing do negócio, além do planejamento financeiro e do auxílio em aspectos jurídicos.

Optar por negócios de baixo investimento é uma ótima escolha para quem está começando a empreender e ainda não conta com um alto capital. É importante escolher a modalidade que mais se encaixa no seu perfil e em seguida analisar quais segmentos são mais lucrativos e interessantes para você.

Independentemente de qual modalidade de negócio você escolher, faça um planejamento estratégico e financeiro antes de começar a investir.

Gostou das dicas? Confira também 6 cursos para empreendedores que você precisa conhecer.

As vantagens de ser um franqueado

Você está querendo empreender e vem analisando a possibilidade de ser um franqueado? Saiba que muitos empreendedores buscam o modelo de franquia devido ao fato de o sistema oferecer vantagens, se comparado a abrir um negócio do zero.

Mesmo durante a crise econômica, o mercado de franquias vem crescendo cada vez mais, superando a marca de R$38,7 bilhões no primeiro trimestre de 2018. Esse crescimento mostra que as franquias ainda são uma ótima opção para quem deseja investir.

Neste post, vamos mostrar quais os benefícios de abrir uma franquia e porque esse é um bom negócio.

1. Credibilidade da marca

Iniciar um novo negócio, utilizando uma marca já consagrada no mercado é um dos principais benefícios de ser um franqueado, principalmente se você for um empreendedor iniciante. Você já entrará no mercado com produtos e serviços testados e aprovados, diminuindo os riscos de rejeição dos consumidores e com uma vantagem em relação aos concorrentes.

Além disso, provavelmente, a franqueadora já conta com um cadastro extenso de fornecedores, possibilitando que o franqueado tenha condições especiais em seus pedidos, como prazos mais longos e descontos.

2. Apoio na gestão do negócio

Outro ponto positivo é o apoio recebido pela franqueadora no início do negócio. Todo o sistema é padronizado e você terá auxilio na escolha do ponto, treinamento para você e seus funcionários, e acesso aos manuais, de acordo com as principais áreas e atuações da franquia.

A segurança de ter uma grande marca zelando pelo seu negócio e dando o suporte necessário para a gestão do empreendimento fará com que você sinta mais segurança ao iniciar sua franquia.

3. Auxílio no planejamento financeiro

O maior motivo de falência das novas empresas é a falta de planejamento financeiro. Ao optar por investir em uma franquia, o empreendedor conta com auxílio nesse sentido e conseguirá planejar de forma mais certeira os custos de construção e de instalação.

A franqueadora também oferece suporte, prevendo os valores necessários para a operação, o investimento inicial e o capital de giro, além de, muitas vezes, informar o tempo médio para o retorno do investimento e para o alcance do ponto de equilíbrio, ou seja, quando suas receitas e custos estarão igualados e você começará a ter lucros.

4. Custos reduzidos com marketing

Mais um ponto positivo são os custos reduzidos com marketing, pois, na maioria dos casos, a marca já investe em publicidade nacional e é reconhecida facilmente. Assim, os esforços nessa área serão baixos, cabendo ao franqueado fazer a divulgação localmente.

5. Apoio nos aspectos jurídicos

O sistema de franquias já é bastante maduro na economia e conta com uma legislação clara sobre as responsabilidades das partes envolvidas. Além disso, há possibilidade de controle de padrões, procedimentos operacionais, identidade visual e de outros elementos para que a experiência do consumidor seja consistente com a marca.

Ser um franqueado é um ótimo negócio para quem está começando a empreender por ter menos riscos e ajudar na criação de contatos e de credibilidade. Entretanto, é preciso analisar bem qual rede mais combina com o seu perfil de empreendedor e quais os retornos do investimento.

Você ou seus colegas já pensaram em abrir uma franquia? Compartilhe este post para que eles descubram quais os benefícios desse sistema.

Descubra o seu perfil de liderança.

O líder desempenha um papel muito importante dentro de uma empresa. É claro que todo funcionário tem sua importância, porém, é o gestor que tem a função de moldar a cultura do negócio. Mas, antes de liderar qualquer equipe, é preciso saber qual o seu perfil de liderança. Praticar o autoconhecimento é a melhor forma de descobrir qual é o seu. Entenda as suas diferenças, reconheça suas características, admita suas deficiências e, claro, busque sempre melhorar.

Quer conhecer quais são os tipos mais comuns de liderança e descobrir qual você mais se identifica? Primeiramente, é preciso que você compreenda que não existe um perfil melhor que o outro. Todos têm seus pontos negativos e positivos. Um estilo pode se encaixar melhor que o outro, tudo vai depender do tipo de negócio, da equipe e como é o ritmo de trabalho da empresa. É importante que você saiba administrar seus pontos fortes e fracos. Só assim vai ser possível melhorar seu desempenho.

Tendo isso em mente, vamos agora descobrir os tipos mais comuns para que você possa reconhecer o seu perfil de liderança. Continue a leitura!

Coercitivo

É um dos mais comuns dentro do mercado de trabalho. Sabe aquele tradicional chefe que centraliza todo o poder de decisão? Então, é esse o perfil dele. Ele não é favorável que seus funcionários deem opiniões sobre o negócio.

Eles têm medo que seus colaboradores cresçam e roubem seu lugar. Impõem a imagem de alguém que é mandão. A atitude traz uma distância entre o líder e sua equipe. Isso dificulta o desenvolvimento de confiança, respeito e empatia entre as partes envolvidas. Esse perfil é visto como ultrapassado e, se você se viu nele, é melhor repensar suas ações.

Democrático

Esse tipo de líder trabalha com a colaboração entre sua equipe. A comunicação é uma das suas principais características e transmite aos funcionários um sentimento de confiança. Gosta de incentivar o envolvimento do time nas atividades e propõe a participação deles, inclusive, nas decisões que devem ser tomadas.

Esse perfil pode apresentar um lado negativo: a indecisão. Isso acontece muito quando a equipe não colabora. Então, se você se vê nesse perfil, trabalhe o poder das suas escolhas.

Autoritário

Esse perfil de liderança também pode ser visto como exigente. Ele comanda a equipe com firmeza e quer que tudo seja feito com perfeição. Um dos seus pontos fortes é a capacidade de convencimento. Ele consegue mobilizar o time em busca de um objetivo.

Porém, ele acaba se tornando monopolizador, muito crítico com aqueles que não apresentam os resultados esperados e não admite erros. O seu modo autoritário pode prejudicar o trabalho em equipe e, sem a ajuda do time, a empresa não consegue desenvolver bons resultados. Nesse perfil é preciso trabalhar a colaboração.

Marcador de ritmo

É aquele profissional que está sempre em busca de altos desempenhos. Ele é visto, muitas vezes, como um workaholic. Isso acontece porque quase sempre ele acaba resumindo a sua vida em alcançar os objetivos profissionais.

Esse perfil de liderança nunca deixa seus funcionários sozinhos quando aparece um problema. Mas, por trabalhar em excesso, acaba não respeitando o ritmo saudável de trabalho da equipe. É preciso entender que cada um tem um ritmo. A compreensão disso evita a desmotivação.

Paternal

Esse perfil de liderança busca ter um bom relacionamento com a sua equipe, construindo relações com mais intimidade. Ele preza por um bom ambiente de trabalho, em que todos se sintam confortáveis.

Seu ponto fraco é que não gosta de fornecer feedbacks negativos. Tem muita dificuldade, pois está mais ligado ao lado emocional e não aos resultados. Tem habilidade em resolver conflitos, mas não consegue ser imparcial ao julgar as situações, dificultando um bom desenvolvimento da equipe.

Viu só? Cada perfil de liderança tem um lado positivo e negativo. Eles podem ser trabalhados para que o desempenho seja cada vez melhor dentro da empresa. E, para isso, você pode observar suas atitudes no ambiente de trabalho. Saiba identificar os comportamentos que podem levar a um ou mais perfis.

Se gostou deste conteúdo, leia também o texto: “você delega ou delarga?“.

Confira os principais motivos para se tornar um consultor de negócios!

Você já deve ter ouvido falar sobre consultoria empresarial muitas vezes e, por isso, tem se perguntado se ser um consultor de negócios seria uma boa opção para se recolocar no mercado de trabalho. Talvez você esteja pensando que esse não é o melhor momento para investir na carreira de consultoria, afinal, ainda estamos em uma época de crise. Contudo, essa área tem sido apontada como uma das mais bem-sucedidas no mundo dos negócios.

O motivo desse sucesso é o fato de grandes empresas fundamentais para a economia, como bancos, indústrias e o comércio utilizarem esse serviço diariamente para conseguir aumentar o seu capital e expandir seus negócios.

O auxílio de um consultor de negócios tem se mostrado fundamental para que empresas, ONGs (Organizações não Governamentais) e até entidades públicas alcancem seus objetivos estratégicos e melhorem suas operações. Ou seja, o mercado está cada dia mais dependente dos serviços de consultoria e esse é o melhor momento para que você se especialize e comece a prestar o serviço.

Você ainda tem dúvidas se esse é o melhor caminho? Confira nossos 5 motivos de ouro para você se tornar um consultor de negócios.

Quais são as atividades de um consultor de negócios?

O consultor é uma pessoa que trabalha a partir de ideias. Além das habilidades ligadas à análise e processamento de números e da capacidade de observar o negócio, encontrando pontos positivos e negativos na operação, é preciso que o profissional seja apaixonado por ideias e trabalhe para que elas tomem forma e façam a diferença na vida da empresa e seus colaboradores.

O trabalho é feito constantemente em equipe com o objetivo de resolver o maior número possível de problemas do cliente. Essa tarefa pode envolver corte de gastos, eficiência de processos, novos mercados e outras tantas possibilidades. O tempo de duração dos projetos pode variar e eles costumam ser realizados na sede da empresa do cliente.

O consultor está sempre rodeado de pessoas e trabalha a todo o momento em equipe, por isso, é preciso que o profissional tenha um perfil que se encaixe nessas necessidades de relacionamento.

A primeira fase do projeto é chamada de diagnóstico e é uma fase mais analítica. É preciso entender o cliente, fazer as perguntas certas, analisar relatórios e observar o dia a dia da empresa para compreender o que já é feito e como o consultor poderá chegar aos objetivos desejados.

Na segunda fase é traçado um plano estratégico para que o negócio saia da situação em que se encontra e conquiste o cenário desejado. É muito importante que o cliente esteja dentro de todo o processo estratégico, pois ele é quem melhor conhece o negócio.

Qual a importância da consultoria empresarial?

A atividade de consultoria empresarial é uma relação de troca entre a organização e o profissional, visando um objetivo ou a formulação de soluções para problemas. Optar por uma boa consultoria é a melhor forma para a empresa contar com o apoio de profissionais extremamente capacitados e com experiência no mercado.

O consultor vai auxiliar na tomada de decisões estratégicas e encontrará o melhor caminho para obter resultados. É por esse motivo que a carreira de consultor exerce tanta importância, mesmo em tempos de crise.

Quais os principais motivos para você se tornar um consultor?

Se você ainda está na dúvida sobre se tornar um consultor de negócios, vamos listar alguns motivos de ouro para você colocar essa ideia em prática.

1. Você poderá escolher a sua área de atuação

De nada adianta acumular diversos conhecimentos ao longo dos anos e não colocá-los em prática. Como consultor, você poderá trabalhar com a área que ama e é especialista. Essa é uma das poucas profissões que possibilita essa escolha.

É importante observar o comportamento de profissionais mais experientes na área escolhida para, então, buscar o máximo de qualificação profissional para tornar a sua ambientação mais orgânica.

2. Você será dono do seu próprio negócio

Sendo um consultor empresarial você poderá fazer seu próprio horário, obtendo uma maior flexibilidade e maleabilidade na agenda. Com isso, será possível reservar mais tempo para sua família e para as coisas que são importantes para você.

A rotina de um consultor de sucesso permite que o profissional tenha liberdade para escolher seus clientes e determinar sua rotina de trabalho.

3. Você não precisa de infraestrutura física

Para iniciar um negócio de consultoria, você não precisa fazer um grande investimento em infraestrutura física ou mesmo em funcionários. Os custos para começar a atuar na área são básicos e baixos.

Será necessário apenas que você esteja empenhado e tenha os conhecimentos necessários para vender seu projeto e aplicar nos negócios do seu cliente.

4. Você poderá ajudar empresas a alcançarem resultados

Depois de anos de estudo, além de poder colocar seus conhecimentos em prática, você ainda poderá ajudar centenas de pessoas e empresas a alcançarem seus objetivos e conseguirem os melhores resultados.

Auxiliar uma empresa a se reestruturar financeiramente não tem preço. Além dos donos da organização, você também ajudará famílias que dependem desse negócio.

5. Você terá um ótimo retorno financeiro

Além da flexibilidade e liberdade, como consultor de negócios você terá ganhos mais altos do que teria se fosse um trabalhador com carteira assinada.

Tudo dependerá da sua performance e dos seus resultados. Prestando os serviços de consultoria, você será muito mais valorizado e seu valor/hora vai multiplicar.

Ao precificar seu trabalho, lembre-se de considerar todas as despesas, como telefone, deslocamento, internet, alimentação e estacionamento. Se seus clientes estiverem em cidades diferentes, você precisará viajar com frequência, por isso, é importante levar esses gastos em conta.

Agora que você já sabe quais são as atividades de uma consultoria empresarial, a sua importância e quais são os motivos de ouro para se tornar um consultor de negócios, você provavelmente já entendeu porque a área vem crescendo cada dia mais, apesar da crise.

Você sente que essa é a oportunidade que faltava para buscar a sua recolocação no mercado? Está pronto para iniciar sua jornada? Se ficou com alguma dúvida sobre a carreira de consultor, entre em contato conosco para que possamos ajudá-lo a dar esse passo em busca do sucesso.

 

Conheça 6 cursos para empreendedores que farão toda a diferença na sua vida profissional!

Empreender é estar em constante evolução profissional. Assim sendo, no geral, não basta apenas ter boas ideias. É preciso estar atento às inovações e buscar sempre aumentar seus conhecimentos, a fim de conseguir se manter relevante no mercado.

Os cursos de capacitação são ótimas formas para se atualizar e garantir um diferencial competitivo. Então, neste post, confira 6 cursos para empreendedores que você precisa conhecer!

1. Primeiros passos no empreendedorismo

O Sebrae disponibiliza gratuitamente um curso on-line chamado Aprender a empreender, voltado para quem deseja iniciar como empreendedor. É um curso com noções básicas que apresenta os conceitos fundamentais de mercado, de finanças e de empreendedorismo. São 3 módulos com carga horária equivalente a 16 horas, e os alunos contam com orientações de um tutor experiente no assunto.

2. Marketing digital

Aprender os conceitos de marketing digital é essencial para donos de startups e de pequenas empresas. A Universidade Rock Content oferece diversos cursos on-line e gratuitos sobre o assunto, abordando diferentes tipos de marketing, como Outbound, Inbound e Marketing de Conteúdo. As aulas são em vídeo, e o aluno ainda conta com material de apoio, apostilas e certificações digitais.

3. Estratégias de negociações

Um dos assuntos que é sempre procurado nos cursos para empreendedores é sobre negociação e suas técnicas. Para quem deseja saber um pouco mais sobre o tema pode conferir o curso Negociações de sucesso: estratégias e habilidades essenciais, oferecido de forma gratuita pela Universidade de Michigan.

O curso, inteiramente on-line, apresenta uma introdução das práticas e habilidades que o empreendedor deve desenvolver para fazer negociações bem-sucedidas, tanto na área pessoal quanto profissional. As aulas são em inglês, porém a universidade disponibiliza legendas em português.

4. SEO (Search Engine Optimization)

Se você está com o inglês em dia, pode aproveitar o curso on-line Dicas e truques de SEO (Otimização para Mecanismos de Busca, em tradução livre), oferecido gratuitamente pela MOZ, uma das maiores referências do mundo no assunto. O curso aborda dicas de como otimizar seu site e conseguir os melhores resultados de pesquisa no Google e outros buscadores de forma orgânica.

5. Finanças para empreendedores

Para quem deseja aprender mais sobre finanças, a Endeavor oferece, sem custos, o curso on-line Finanças básicas para empreendedores. Nele, o profissional aprenderá os conceitos de finanças e de contabilidade e conseguirá garantir um planejamento eficiente para o seu negócio. Entre os tópicos abordados estão controle de fluxo de caixa, projeções financeiras e demonstrativo de resultado de exercício (DRE).

6. Gestão de inovação

Para quem quer entender mais sobre inovação, a Universidade de São Paulo (USP) disponibiliza, gratuitamente e on-line, o curso Gestão da Inovação. As aulas são ministradas pelo professor Mario Sergio Salerno, titular do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da USP, e os alunos terão a oportunidade de entender mais sobre os princípios da criatividade e do gerenciamento de ideias.

Todos os cursos mencionados são oferecidos de forma gratuita e on-line, ou seja, você pode assistir às aulas quando tiver tempo livre e ficar sempre por dentro das novidades no mercado. Buscar atualizar-se e aumentar seus conhecimentos só depende de você.

Agora que você conheceu um pouco mais sobre os cursos para empreendedores é só escolher o que mais se encaixa nas suas necessidades e começar a aprender o quanto antes. Além disso, aproveite que está por aqui e confira nossas dicas de como obter mais lucro no seu negócio. Boa leitura!

Conhece a importância do consultor empresarial? Saiba qual é o seu papel e como você pode se tornar um no nosso artigo!

Em um mercado cada vez mais competitivo, a importância do consultor empresarial já é reconhecida em todas as organizações. Afinal, todos precisam de um diferencial e o papel da consultoria é, justamente, o de olhar por fora, identificar as fragilidades e potencializar a capacidade de cada empresa em gerar negócios por meio de características específicas.

O consultor empresarial é o profissional especializado, com conhecimento de mercado, que detém a capacidade de direcionar os esforços da empresa em busca do cumprimento de suas metas.

A verdade é que, embora o corpo de colaboradores das empresas seja cada vez mais qualificado, o olhar externo é fundamental para identificar as oportunidades de melhoria. Isso porque, quem atua nessa área tem contato com as principais tendências de mercado e a sua colaboração é preciosa para as organizações.

Para saber mais sobre o trabalho de um consultor empresarial, continue a leitura e confira como esse profissional pode contribuir para o sucesso das empresas!

Eu posso ser um consultor empresarial?

Se você tem experiência no seu segmento de atuação, olhar diferenciado e está antenado às tendências do seu setor, está mais do que apto a se tornar um consultor empresarial. Aliás, neste exato momento, muitas empresas podem estar precisando dos seus serviços.

Porém, para ter êxito nesta caminhada, é fundamental estar preparado para lidar com profissionais de perfis diferentes, em níveis hierárquicos distintos. Além disso, é preciso ter resiliência para suportar as pressões do dia a dia e, principalmente, comprometimento com as responsabilidades assumidas com cada cliente.

Como posso contribuir para as empresas?

Como consultor, seu papel será o de orientar as empresas em busca dos melhores negócios. Para isso, o trabalho deve começar pela identificação de inconsistências, seguido pelas sugestões de melhoria e pelo estudo das melhores oportunidades de mercado. Veja como você pode contribuir com a sua experiência:

Análise do uso do capital

Investir em novos negócios desperta ansiedade e indecisão entre os gestores organizacionais, pois um erro de cálculo pode ser fatal para os negócios.

O consultor, com a sua experiência, pode ajudar a direcionar a melhor utilização dos recursos disponíveis, atuando como conselheiro financeiro e de negócios.

Olhar especializado

Muitas vezes, a consultoria pode se dar em torno de processos específicos. O consultor é aquele profissional que detém o olhar especializado sobre determinados tipos de tarefas, justamente por ter experiência de muitos anos atuando como profissional da área.

Com isso, é possível auxiliar a empresa no caminho da otimização, gerando melhorias que, certamente, refletirão na expansão dos negócios.

Neutralidade

Pelo seu distanciamento do dia a dia da organização, o consultor pode atuar livre das pressões e dos desentendimentos normais que ocorrem entre os profissionais. Isso possibilita que ele aponte as soluções de forma objetiva, a fim de trazer novas oportunidades de negócio para a organização.

Foco em resultado

Em geral, as consultorias atuam com um prazo específico para a conclusão do trabalho. Dessa forma, o consultor trabalha com foco no resultado traçado, dentro do prazo estabelecido, apresentando suas conclusões objetivamente.

Portanto, esse tipo de trabalho é importante para as organizações atuais, uma vez que não se pode perder tempo nesse mercado. E se você não tem a vivência necessária em setores como comercial, administrativo, financeiro, operacional ou industrial, não se preocupe: atualmente é possível adquirir conhecimentos fundamentais com a ajuda de empresas especializadas em consultoria.

Agora que você sabe a importância do consultor empresarial, que tal conhecer um pouco mais do nosso trabalho? Isso pode significar uma virada na sua vida profissional!

Confira 5 ideias de negócio próprio que estão fazendo sucesso no mercado! Entenda como elas são ótimas opções para o seu investimento!

Está pensando em começar um empreendimento e não sabe ao certo no que investir? Se você quer uma opção mais segura, é melhor optar por ideias de negócio próprio que fazem parte de mercados em crescimento.

Isso é importante porque essas opções oferecem melhores resultados financeiros para os empreendedores. Além disso, o número de consumidores tende a estar em crescimento e o investimento geral no mercado, é maior.

Pensando nisso, abaixo apresentamos 5 ideias de negócio próprio que estão fazendo sucesso no Brasil. Confira!

1. E-commerce

O setor do e-commerce é um dos que mais crescem no Brasil. De acordo com o relatório Webshoppers, feito pelo Ebit e Buscapé, são mais de 44 bilhões de reais movimentados anualmente e uma taxa de expansão de 7,4% em 2017.

Além dos números, a facilidade para se criar um e-commerce torna essa opção ainda mais atrativa. Existem diversas plataformas — muitas gratuitas — que permitem a venda de produtos no meio online. Algumas opções oferecem, até mesmo, os produtos para os empreendedores, deixando que eles façam apenas a divulgação dos itens e recebam uma comissão por cada venda.

2. Produtos ecológicos e naturais

A produção e venda de produtos naturais e ecológicos também é uma boa oportunidade para quem deseja investir com inteligência. Esse mercado tem crescido bastante desde 2012 — em média, 12,3% ao ano e já movimenta mais de 93 bilhões anuais no país.

A oportunidade está para quem deseja produzir esses itens ou apenas comercializá-los, criando lojas e marcas virtuais ou físicas. O comportamento de consumo é favorável, basta oferecer itens de qualidade e saber como atrair o público-alvo.

3. Consultores empresariais

Outra tendência no mercado são os consultores empresariais — profissionais que prestam assessoria para o funcionamento de um negócio. Essas pessoas normalmente possuem experiência em uma área do negócio, como comercial, administrativo, financeiro, operacional ou industrial, e passam a trabalhar por conta própria, prestando serviços para outras empresas.

Essa prática é tão relevante que existem opções de franquias para quem quer mais segurança nesse tipo de negócio. Nesse modelo, o profissional faz um investimento inicial e recebe treinamento, acesso à metodologias, assessoria para conseguir clientes e diversos outros benefícios que garantem seu sucesso. Um exemplo, é a Consulting Now — referência no assunto, com mais de 20 anos no mercado.

4. Serviços à domicílio​

Devido à rotinas cada vez mais corridas, o mercado de serviços à domicílios também está crescendo e atraindo investimento de quem quer começar o seu próprio negócio. Desde as opções tradicionais de delivery de alimentos e outros produtos, até opções mais diversificadas, como pet shops móveis, maquiadores e esteticistas que vão até o consumidor.

Essa opção é interessante para pessoas que não querem começar com um grande investimento, abrindo um estabelecimento e lidando com todos os custos, burocracia e processos que isso envolve. Ser um profissional que vai até os domicílios retira grande parte do valor investido.

5. Franquias

Por fim, praticamente todos os segmentos citados anteriormente possuem opções de empresas na modalidade de franquia, mostrando que essa é uma ótima opção para quem deseja começar seu próprio negócio. Nela, o empreendedor tem acesso a benefícios exclusivos e apoio de pessoas que conhecem o mercado, o que resulta em mais chances de sucesso.

Além disso, de acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o mercado de franquias está em expansão, sendo que, só no primeiro trimestre de 2018 o crescimento foi de 5,1% e, desde 2013, foram 53% ao total.

Isso acontece porque investir nesse modelo de negócio é mais seguro do que começar uma empresa do zero. Além disso, existem diversas opções de segmentos para escolher, como assessoria do franqueador, acesso a alguns benefícios exclusivos e custos reduzidos — fatores que aumentam a atratividade do setor.

Essas são as principais opções para quem está na dúvida sobre qual tipo de negócio começar e, mesmo assim, quer garantir um bom investimento em um mercado em crescimento e cheio de oportunidades!

Agora que você já conhece quais são as melhores ideias de negócio próprio do momento, descubra também como superar o medo de empreender e começar seu negócio com mais segurança!

Veja como fazer sua reserva financeira no nosso artigo!

Nos últimos anos, com a crise no mercado de trabalho, muitas pessoas ganharam o impulso que faltava para começar a empreender. Se você tem uma ideia e pensa em transformá-la em negócio, este é o momento para começar a fazer uma reserva financeira, que vai possibilitar que seus sonhos possam se realizar em pouco tempo.

Sim, para empreender é preciso ter dinheiro. E, para ter dinheiro, é preciso se organizar financeiramente. Quanto mais capitalizado você estiver, maiores serão as chances de o seu negócio prosperar no futuro, gerando lucros e trazendo tranquilidade para você e para a sua família.

Por isso, neste post preparamos 4 dicas para que você comece a se organizar para empreender o mais rápido possível. Confira!

1. Faça uma planilha financeira

Se você não tem o hábito de controlar seus gastos por meio de uma planilha financeira, é bom começar agora mesmo. Por meio dela, você terá total controle sobre suas contas e poderá saber em detalhes quais são as suas receitas e despesas.

Com isso, você poderá cortar gastos desnecessários, fazendo aumentar o capital disponível para reserva. É importante ressaltar que a planilha financeira exige disciplina e organização, já que para funcionar ela precisa ser abastecida com todos os valores constantes da sua vida financeira.

O ideal é estabelecer um fluxo diário de atualizações para que você não se desorganize.

2. Estabeleça metas financeiras

Depois de se organizar financeiramente, é hora de estabelecer metas. Afinal de contas, se a sua planilha estiver correta, certamente você já sabe o quanto pode guardar por mês. O importante é estipular metas que sejam audaciosas, mas que estejam dentro das suas possibilidades.

Não se esqueça que um empreendimento enseja, na maioria dos casos, investimentos consideráveis nas variadas frentes do negócio. Por este motivo, ao longo da caminhada você precisará fazer algumas economias mais contundentes.

3. Separe os gastos pessoais e os voltados para o negócio

Se você quer abrir um negócio, precisa começar desde já a separar os recursos que serão empregados no empreendimento das suas finanças pessoais.

Um dos grandes problemas dos empresários é a dificuldade em separar as finanças, o que acaba prejudicando o fluxo de caixa e mascarando eventuais problemas que precisem ser sanados rapidamente.

Se possível, utilize contas em bancos diferentes e mantenha o controle preciso sobre todas as finanças.

4. Reavalie o plano mensalmente

Qualquer planejamento, seja corporativo ou financeiro, precisa de avaliação e revisão constantes. Afinal de contas, por mais preciso que você seja, ninguém tem bola de cristal e nem todos os percalços podem ser previstos.

A cada mês, reavalie sua planilha de gastos e busque corrigir as inconsistências para os próximos períodos. O mesmo vale para as metas. A cada avaliação, tente encontrar formas de poupar mais para ter mais recursos na hora de abrir o seu negócio.

Agora que você sabe como cuidar da sua reserva financeira, é hora de escolher boas opções para empreender. E, para isso, as franquias podem ser uma ótima solução, inclusive já escolhidas por muitas pessoas. Então, aproveite e aprenda mais sobre elas!