PAGUE AS CONTAS DE SUA EMPRESA. O SEU DEPARTAMENTO FINANCEIRO PODE AJUDAR.

Tem mês que descobrir como pagar as contas da empresa parece trabalho para uma equipe de investigação. Você, como empresário, se vê tentando equilibrar vários pratos rodando no ar, enquanto decide qual das despesas vai cobrir primeiro e com qual dinheiro vai cumprir com as obrigações? Não precisa ser assim!

Não fique paralisado por não conseguir resolver esse mistério. Você precisa investir em um fator muito simples, mas que, muitas vezes, é desconsiderado pela maioria dos pequenos e médios empresários: a inteligência financeira, fornecida ao negócio pelo seu departamento financeiro.

 

A CONSULTING NOW apresenta 4 dicas para auxiliá-lo a pagar contas:

1. PRIORIZAÇÃO DAS CONTAS

Uma das atividades do departamento financeiro é controlar o que entra e o que sai em dinheiro da empresa. Isso contribui com a categorização das contas e os custos do negócio a fim de definir, por níveis de prioridade, aquelas despesas que você não pode escapar no momento. Assim, você consegue saber quais contas pagar primeiro e quais protelar um pouco, em um movimento estratégico para não acabar no vermelho.

2. POTENCIALIZAÇÃO DAS RECEITAS

Da mesma forma, essa organização funciona também para as receitas. Com as informações captadas e categorizadas, é possível analisar onde as entradas têm sido maiores ou menores. O trabalho da inteligência financeira ajuda a potencializar essas receitas, uma vez que será possível acompanhar o seu volume de faturamento por semana, por mês, por região, por produto, por vendedor, entre outros. A partir dessas análises, é possível traçar caminhos estratégicos para evoluir.

3. DEFINIÇÃO DE BONS INDICADORES

Considerando as provas anteriores, o departamento financeiro pode ajudar a definir e analisar os indicadores de desempenho do negócio, sejam esses referentes ao faturamento, à lucratividade, aos custos de operação, ao ganho líquido em cada venda, ao giro de caixa, entre outros. Tudo isso serve para relatar como anda a saúde financeira da empresa.

4. INFORMAÇÕES PARA OUTRAS ÁREAS DO NEGÓCIO

Um departamento financeiro bem organizado e que gere as contas corretamente pode subsidiar todas as áreas do negócio com essas informações de despesas, receitas e indicadores. Por exemplo: conhecendo de onde vem o maior volume de faturamento, pode oferecer caminhos à equipe de vendas para investir estrategicamente em um determinado produto ou região, analisando as despesas com matérias-primas e identificando oportunidades de economia; além de orientar o setor de compras e de produção a diminuir custos que impactem no resultado.

Assim, realizando o controle e a gestão das entradas e saídas financeiras do seu negócio com inteligência, o departamento financeiro será o seu aliado, ajudando-o a pagar as contas como, também, contribuir para o aumento das vendas, a diminuir custos e o tão desejado lucro.

A CONSULTING NOW possui soluções voltadas para as pequenas e médias empresas que precisam de um departamento financeiro inteligente! Fale com a gente:

 

[email protected]

(11) 2629-0697

Por: Everton Lima, franqueado Consulting Now

Como a organização pode ajudar nos resultados de sua empresa

Você sabe mensurar o quanto a organização na sua empresa ou a falta dela interfere no andamento de seus resultados?

Muitos sabem quanto é importante manter a empresa sempre organizada tanto no aspecto “visual” quanto na organização de processos e fluxos; porém, algumas empresas onde as prioridades estão todas voltadas a vender, produzir e faturar, tais controles acabam ficando em segundo plano.

Quando falamos em desorganização pode-se considerar a parte de processos como também a parte de agenda da equipe ou até mesmo o organograma. A deficiência na implantação desses controles torna o ambiente de trabalho extremamente desorganizado e pode trazer consequências muitas vezes imensuráveis.

Alguns estudos revelam que a desorganização pode até levar uma empresa à falência por problemas de controle de estoque, falta de gerência contábil, ausência de controle de gastos ou até mesmo a falta de estratégia da empresa que identifica onde ela quer chegar nos próximos anos.

Através da elaboração e padronização de novos processos via PDCA em conjunto com os principais gestores da área, além de definições de organograma com funções e validação de uma macroestratégia, a CONSULTING NOW organiza todas as áreas de forma bem dinâmica e prática, contemplando a organização de processos e todo controle para que a empresa mantenha-se organizada, como também apresenta relatórios para acompanhamento e melhoria contínua.

 

Tenha resultados através da organização. Entre em contato com um de nossos consultores e entenda mais sobre toda metodologia aplicada.

[email protected]

(11) 2629-0697

 

Por: Paulo Vinícius, consultor

Você delega ou delarga? Veja 4 dicas para delegar tarefas

Uma das principais características de um bom gestor é saber delegar tarefas. Ao contrário do que muitos pensam, para distribuir atividades não basta apenas uma explicação rápida do que deverá ser executado. É preciso de atitudes simples e efetivas.

DICAS PARA DELEGAR EM 4 PASSOS:

ORIENTAR DE FORMA CLARA E OBJETIVA:

Quem recebeu as demandas, compreendeu o que precisa ser feito? Certifique.

A dica é simples: após explicar, peça para que a outra pessoa repita o que deverá ser feito.  Só assim você terá certeza de que não existirão dúvidas.

DOCUMENTAR:

Procure sempre documentar as atividades que estão sendo transitadas. Quando registramos o que foi combinado, não estamos apenas formalizando um assunto, como também facilitando a compreensão de quem executará a tarefa. A pessoa que assumirá a demanda poderá consultá-lo outras vezes através de e-mail ou outros meios que disponibilizar em sua empresa.

ACOMPANHAR:

É importante acompanhar de forma sistêmica cada item que foi delegado, sempre orientando quem está executando. Lembre-se: “passar uma atividade adiante” não exclui a responsabilidade de quem a delegou.

DÊ FEEDBACKS

Faça devolutivas à equipe referente ao que foi ou não realizado. É importante que as pessoas entendam principalmente onde precisam evoluir, proporcionando melhoria contínua.

 

Enfim, seguindo essas premissas é possível sempre ter um bom nível de qualidade nas tarefas delegadas.

Nós, da CONSULTIN NOW, contamos com uma metodologia eficaz que apoiará acima de tudo VOCÊ a delegar com qualidade. Quer saber como?

[email protected]

(11) 2629-0697

 

Por: Douglas Alves, consultor

Saiba quais são os instrumentos gerenciais mais importantes para sua empresa

Na gestão empresarial o uso de instrumentos gerenciais torna-se primordial. Por outro lado, é muito comum aqui no Brasil detectarmos empresários que não conhecem exatamente o lucro obtido e que “chutam” alguma % ou valores adquiridos, tendo como referência as margens aplicadas (markup) na precificação de seus produtos.

E você? Conhece  os instrumentos gerenciais? Conhece o seu lucro líquido?

O DRE:

O DRE – Demonstrativo de resultados do exercício – é o único instrumento que demonstra o real lucro obtido por período (mensal, trimestral, semestral ou anual), englobando todas as receitas da empresa, independente de sua origem; portanto, todos os impostos gerados no período e as despesas da empresa, desde a folha de pagamento até as despesas financeiras, como as tarifas bancárias.

Esse importante instrumento consegue deixar o gestor sempre um “pé” frente ao seu negócio, demonstrando os momentos que poderá ter problemas de caixa e quando o dinheiro poderá ser investido.

O BUDGET:

O budget – Orçamento empresarial – nada mais é do que o próprio DRE em toda sua estrutura, mas com os indicadores (planos de contas) lançados como provisões, tendo como objetivo prever tudo que será gasto anualmente na empresa.

Todos os planos de contas deverão estar provisionados nesse instrumento e, em todo fechamento de DRE, deverá ser feito um “cara-crachá” para analisar se ocorreram desvios do que foi provisionado e realizado, sendo o mais importante: tomar as ações necessárias!

Se você provisionou gastar R$ 400,00 de despesas com escritórios em um determinado período e quando consolidou o DRE verificou que foi gasto R$ 550,00, encontrou-se um desvio de R$ 150,00 fora do seu orçamento. O que fazer? Qual ação a ser realizada nesse caso? É preciso ter líderes da empresa engajados em cumprir o bugdet e, assim, você poderá cobrar tal ação de cada responsável.

Esses instrumentos fazem toda a diferença em sua gestão e não deixe sua empresa em um voo cego em região montanhosa. Nunca se sabe o tamanho do estrago!  Você quer aplicar esses instrumentos em sua gestão?

Entre em contato com a CONSULTING NOW e adquira dicas para aprimorar sua gestão. Somos uma consultoria diferente! Entre em contato e comprove:

[email protected]

(11) 2629-0697

 

Por: Gleyson Lima, gestor de operações

Ponto de equilíbrio: 5 dicas para o seu negócio não ficar no prejuízo

O objetivo de toda e qualquer empresa é gerar receita para se desenvolver. Para cada produto ou serviço, é necessário realizar um investimento inicial e ter condições de arcar com os custos e as despesas para o processo andar. Mas antes de querer gerar lucro, a primeira meta é não ficar no prejuízo. É preciso, no mínimo, encontrar o ponto de equilíbrio.

E o que é ponto de equilíbrio?

Também conhecido como break-even, é aquele momento exato onde o valor das receitas encontra o montante das despesas, representando o zero-a-zero ou o empate no cabo-de-guerra entre o vermelho e o azul. É o valor mínimo que você precisa vender para não ficar no prejuízo e cobrir suas despesas, mas, ainda, sem gerar lucro.

E como alcançar o ponto de equilíbrio?A CONSULTING NOW apresenta algumas dicas:

1. Conheça seu ponto de equilíbrio

Como chegar em algum lugar sem saber onde ele fica? Então, a primeira dica é: você precisa conhecer o ponto de equilíbrio de sua empresa. Existe um cálculo muito simples para isso. Primeiro, você pega o valor total de suas despesas fixas – aquilo que você vai ter que pagar de um jeito ou de outro – e divide pela porcentagem de sua margem de contribuição – que é seu faturamento menos os custos variáveis.

2. Atenção aos gatilhos máximos

Depois de atingir o ponto de equilíbrio, você começa a ter lucro e querer vender cada vez mais para ter mais e mais retorno. Entretanto, atenção aos gatilhos diante de mais despesas; pois chegará um momento em que sua estrutura de custos atual crescerá para atender a demanda. Dessa forma, será necessário calcular um novo ponto de equilíbrio.

3. Enxergue além da operação

O ponto de equilíbrio não é definido apenas pelo zero-a-zero entre as despesas e receitas. É preciso enxergar além da operação. Muitas vezes, as vendas podem até pagar seus custos, mas dívidas acabam contribuindo para você fechar o mês no vermelho.

4. Conheça suas dívidas e quanto você pode pagar

Para atingir o zero-a-zero no negócio como um todo, conheça suas dívidas e quanto em dinheiro você tem disponível para pagar essas obrigações.

5. Readeque as dívidas

Se você possui uma operação rentável, mas uma situação financeira no vermelho por causa de dívidas, uma saída é readequar essas obrigações para que você chegue no ponto de equilíbrio.

O ponto de equilíbrio não é feito para ser atingido. É feito para ser superado. Por isso, é importante investir em um bom gerenciamento de custos para que seu negócio seja rentável.

A CONSULTING NOW conta com uma metodologia eficaz para auxiliar a sua empresa atingir o ponto de equilíbrio e gerar resultados. Quer saber como?

[email protected]

(11) 2629-0697

 

Por: Gabriel Bastianelli, franqueado Consulting Now

Como você faz a gestão de sua empresa? Pelo saldo de caixa ou por indicadores?

É muito comum, principalmente em pequenas e médias empresas, depararmos com uma gestão empresarial totalmente baseada no fluxo de caixa. E, o que pode parecer um jeito “simples” de gerir um negócio, pode mascarar deficiências que, talvez, a empresa possua.

E como seria utilizar um indicador?
Indicador
é uma métrica que indica algo útil, relevante e que ajuda na tomada de decisões, permitindo, também, compreender se a empresa está caminhando para atingir um objetivo maior.

A gestão por indicadores para faturamento, margem, despesas, entre outros, auxiliam o empresário na definição de ações corretivas (exemplo: reajuste de preços, implantação de programas de redução de custos etc.), as quais, consequentemente, influenciarão nos resultados da empresa.

Além da gestão baseada nos indicadores do negócio, também é fundamental que se acompanhe as informações de mercado através de referências que possam ser comparadas com seus indicadores. Como exemplo, um posto de combustíveis ter 30% de despesas é bom ou ruim? A resposta dependerá do levantamento de mercado.

A CONSULTING NOW conta com uma metodologia eficaz que possibilita a implantação de um sistema completo de gestão através de indicadores.

 

Melhore a gestão de sua empresa. Entre em contato com um de nossos consultores:

[email protected]

(11) 2629-0697

 

Por: Douglas Alves, consultor

Para melhorias na sua empresa, é preciso fazer um diagnóstico

Antes de qualquer projeto de melhorias na sua empresa, a CONSULTING NOW tem como premissa entender os detalhes e as oportunidades da operação atual de seu cliente.

Checkup completo:

Com uma linha bem parecida com a área médica, a CONSULTING NOW realiza um diagnóstico com profundidade em todos os departamentos da empresa, buscando oportunidades de melhorias e aplicando um conceito crítico; além de realizar análises e estudos com comparativos de mercado.

Um diagnóstico também pode tirar a empresa de uma zona de conforto, apontando a capacidade de alcançar voos maiores, sempre visando o lucro.

O que a CONSULTING NOW verifica nos departamentos durante a execução do diagnóstico?

Departamento comercial:

  • Verificação da estratégia comercial (metas e meios utilizados para cumpri-las);
  • Entrevistas individuais com os principais canais de vendas;
  • Elaboração e análise de gráficos evolutivos (venda total, venda por cliente, venda por vendedor etc) que apoiarão as críticas encontradas e ainda irão compor o book que será enviado ao cliente.

Departamento operacional:

  • Análise da política atual de fabricação (estratégia de produção, metas alçadas, entre outros);
  • Verificação da capacidade produtiva e ociosidade;
  • Análise do PCP atual (planejamento de produção);
  • Gestão de estoque (ver políticas e procedimentos de inventários, acuracidade e último realizado).

Departamento financeiro:

  • Análise e elaboração do orçamento empresarial (budget);
  • Análise do fluxo de caixa;
  • Elaboração de um DRE gerencial.

Além dessas verificações, outras são feitas em profundidade e o tempo médio para realização de um diagnóstico é de 3 semanas. Após todos os levantamentos, a CONSULTING NOW elabora e realiza uma completa apresentação aos proprietários e, ao final dessa, é entregue uma proposta de projeto que terá como objetivo equacionar todas as oportunidades encontradas durante os levantamentos, direcionando a empresa a outro patamar.

Quer melhorias na sua empresa? Faça um diagnóstico empresarial.

Se você quer saber mais detalhes sobre nossa metodologia, entre em contato com um de nossos consultores e agende uma visita!

11 2629-0697 ou [email protected]

 

Por: Wander Alves, diretor de operações

Trabalhando muito e ganhando pouco? Como obter mais lucro?

Qual é a razão de viver de uma empresa?

Entendemos que a verdadeira razão de viver de uma empresa é o LUCRO; porém, também sabemos que muitas empresas não sabem exatamente qual é o valor exato de seu lucro ou até mesmo como medi-lo de forma eficiente.

E o que é lucratividade?

Resumidamente, é uma medida para indicar quanto um negócio efetivamente ganhou em relação a tudo o que recebeu, ou seja, é a capacidade de uma empresa ou negócio dar lucro.

A lucratividade de sua empresa está totalmente ligada à metodologia de custo e formação de preço e é aí que mora o perigo. 90% das empresas não conhecem ou não utilizam de forma correta essa metodologia. Na maioria das vezes, algumas despesas passam despercebidas no ato dessa formação e, assim, o “tal lucro esperado” não aparece.

Como está o lucro de sua empresa? Qual é o acompanhamento que você está utilizando para levantar esse indicador?

A CONSULTING NOW tem todo o know how para levantar e apurar a lucratividade de sua empresa. É utilizada uma metodologia que parte de um demonstrativo de resultados (DRE) para saber quais foram os recebimentos, custos e despesas, aplicando percentuais na formação de preço de cada produto. Dessa forma, chega-se exatamente no valor do lucro que logo aparecerá no caixa de sua empresa.

Sua empresa merece lucrar mais! Entre em contato com a CONSULTING NOW: 11 2629-0697

 

Por: Paulo Vinícius Duarte, consultor

AUMENTE SUAS VENDAS. É POSSÍVEL!

A maioria das empresas tem vontade e necessidade de alavancar suas vendas, mas não sabe como.

A CONSULTING NOW compartilha os principais pontos que são trabalhados por ela a fim de alavancar as vendas de forma organizada e mais econômica em uma empresa. Avalie!

 

Qual estratégia?

Apesar de ser muito comum as empresas desejarem o aumento das vendas, trata-se de uma prática perigosa. Aproximadamente 90% das empresas que encerram suas atividades normalmente aplicaram uma estratégia errada de alavancagem de vendas; portanto, sugerimos que a primeira coisa a ser realizada é a análise ou elaboração de uma estratégia comercial com maior profundidade. Nessa fase, a CONSULTING NOW avalia a linha atual de produtos, margens praticadas; analisa o mercado e a concorrência; estuda os canais de vendas utilizados; detecta o BEP (ponto de equilíbrio) da empresa; entre outros.

Somente depois da estratégia ajustada ou elaborada é que consegue ter uma visão das reais metas e os meios a serem utilizados para alavancar as vendas de forma segura.

 

1ª dica para alavancar as vendas: Vender mais para os mesmos clientes

Normalmente a empresa está tão focada e dentro do negócio que para de enxergar oportunidades que podem estar na própria equipe e na atual carteira de clientes.
Para melhor aproveitamento do departamento comercial, a CONSULTING NOW:

  • Realiza uma análise do potencial da carteira de clientes de cada vendedor confrontando com os resultados atuais para que um plano de ação seja traçado;
  • Analisa a cobertura das carteiras de clientes atuais e levanta as oportunidades para melhorá-las. Por exemplo: se você possui 1.000 clientes cadastrados e vende somente para 500, você tem uma cobertura da carteira de apenas de 50%.

 

2ª dica para alavancar as vendas: Vender mais para novos clientes

Um dos maiores desafios nos departamentos comerciais é o trabalho de prospecção. Essa atividade requer investimento financeiro; portanto, a CONSULTING NOW tem como premissa montar um sistema de prospecção efetivo, dinâmico e mais econômico. Seguem alguns pontos tratados em nossa metodologia:

  • Levantamento de clientes e regiões potenciais que interessam à empresa, entendendo qual o tipo necessário de canal de venda;
  • Implantação com o gestor e sua equipe de vendas os nossos “7 passos para uma prospecção eficaz”;
  • Elaboração de campanhas de incentivos para a equipe manter-se motivada.

 

Através da metodologia  da CONSULTING NOW, outras ações também são aplicadas para fortalecer o aumento nas vendas.

Se você quer saber mais detalhes de nosso serviço Venda Mais que abrange toda a metodologia para alavancagem de vendas, entre em contato com um de nossos consultores e agende uma visita!

[email protected]

(11) 2629-0697

 

Por: Wander Alves, diretor de operações

5 maneiras de melhorar a performance da sua equipe

Para uma empresa alcançar o máximo de produtividade e lucro, a equipe deve ter alta performance em desempenho, apresentar serviços de alta qualidade, investir recursos da forma correta, definindo tarefas essenciais no seu cotidiano. Então, como melhorar o desempenho da equipe? A CONSULTING NOW apresenta 5 dicas.

 

  1. Definição de atribuições individuais:

O primeiro ponto para uma melhoria de performance é a empresa definir formalmente quais são as atribuições de cada colaborador, deixando claro o famoso “pingo nos is”. Dessa forma, o colaborador saberá, através de um documento detalhado, exatamente para que ele foi contratado, o que a empresa espera que ele faça e pelo o que será cobrado.
Muitas pessoas não conseguem ter um desempenho com eficiência quando trabalham em um ambiente sem um organograma implantado ou sem suas tarefas definidas, desmotivando-se naturalmente.

 

  2. Definição das principais rotinas individuais

É importante ter uma rotina bem definida. Quando a empresa abre espaço para o colaborador definir sua rotina com seus horários próprios sem um documento formalizado e direcionado, abre, também, espaço para uma queda na performance; pois nem todas as pessoas conseguem elaborar sua agenda de trabalho, impactando negativamente no aproveitamento de suas tarefas.

 

  3. Definição das metas individuais

Quando apresentamos aos colaboradores quais suas metas individuais, estamos direcionando-os aos objetivos em comum da empresa e às necessidades de suas funções. Assim, consegue-se medir e demonstrar ao colaborador se sua performance está sendo positiva para empresa e se é preciso que ele melhore em algum aspecto.

As metas podem ser numéricas e organizacionais, impactando positivamente na melhoria da performance em sua empresa.

 

 4. Campanhas por superação de metas

Definindo as metas individuais, agora já podemos pensar em superá-las. Para isso, nada melhor do que uma boa campanha de meritocracia que estimule toda equipe e a bonifica pelo trabalho bem executado, o famoso “reco-reco” (reconhecimento e recompensa), podendo, também, ser elaborada em cima de metas numéricas e organizacionais.

 

  5. Reuniões cíclicas de acompanhamento

São utilizadas para que os gestores possam dar os feedback’s necessários e os direcionamentos à equipe em tempo hábil.

Qualquer ferramenta ou atividade que é implantada e não tem um acompanhamento semanal, quinzenal ou mensal nas datas definidas, tendem a perder a importância. Sendo assim, deverão ser seguidas exatamente conforme o planejado sem chances para desvios.

 

Ficou com dúvidas? Quer mais dicas? Entre em contato com a CONSULTING NOW.
Somos uma consultoria diferente e que cabe no seu bolso. Entre em contato e comprove: [email protected] ou (11) 2629-0697

Por: Gleyson Lima, gestor de operações