empreendedorismo no Brasil

Em contínuo crescimento desde 2011, o empreendedorismo no Brasil tem índices consistentes, que demonstram a importância do setor na economia do país. Em 2016, iniciar um negócio foi a opção de mais de 26 milhões de pessoas — 20% da população entre 18 e 64 anos —, segundo o Sebrae.

São mais de 48 milhões de empresários ativos no país. Quer saber mais sobre o cenário do empreendedorismo no Brasil e ter acesso a estatísticas que comprovam que empreender é um bom negócio? Confira este post de hoje!

Fatores que influenciam o empreendedorismo no Brasil

Quem resolve investir e abre o próprio negócio porque enxerga uma lacuna a ser explorada no mercado recebe a classificação de empreendedor por oportunidade. Esse indivíduo deseja ser independente e ter a possibilidade de ganhos expressivos.

empreendedor por necessidade, por outro lado, se vê sem alternativas e sem fontes de renda. Sua única saída, então, é trabalhar por conta própria, com a possibilidade de se estabelecer como empresário.

São muitas as circunstâncias que influenciam esses cenários e tudo depende do contexto. Ainda que a crise de 2014 a 2016 e o consequente desemprego tenha ligação com o empreendedorismo por necessidade, as oportunidades são encontradas por muitos novos empreendedores.

O levantamento do Sebrae de 2016 indica que, entre os empreendedores iniciantes, 57,4% deles são por oportunidade (mais de 15 milhões), ao passo que os que empreendem por necessidade representam 42,4% (índice que ultrapassa a marca de 11 milhões de pessoas).

Principais desafios de empreender no país

Depois de tomar a decisão de abrir uma empresa, muitos desafios colocarão o comportamento do empreendedor à prova. Assim, saber quais são os principais dilemas é importante para resolvê-los da melhor e mais rápida maneira possível.

De acordo com pesquisa da Endeavor, dentre as preocupações dos empresários, a gestão de pessoas é a maior delas. Desenvolver lideranças, recrutar e manter talentos têm sido tarefas árduas para os negócios.

A gestão financeira, o marketing, as vendas, a regularização e os procedimentos tributários estão na lista de pontos de atenção mais urgentes. Porém, ainda que não seja um caminho tranquilo, empreender ainda traz diversas vantagens — especialmente no setor de franquias. Saiba mais no próximo tópico!

Crescimento e oportunidade no setor de franquias

A franquia consiste na venda de um modelo de negócios já testado e consolidado a um novo empreendedor. Participar de uma rede traz benefícios como a força da marca desde o primeiro dia de atividade e o apoio contínuo prestado pela franqueadora ao comprador da unidade.

Entre 2013 e 2017 o setor já cresceu 27,5%. Desse percentual, 8% foi entre 2016 e 2017, quando o franchising terminou o ano com R$ 163.319 bilhões de faturamento, de acordo com a ABF.

Todos os segmentos de atividade obtiveram crescimento, com destaque para as atividades de “Saúde, beleza e bem-estar” (índice de 12,1% de crescimento no último ano), “Hotelaria e turismo” (9,7%)” e de serviços (9,2%), que contabilizam atendimentos B2B (business to business) — como é o caso das consultorias, por exemplo.

Conhecer esses e os demais índices trazidos no post deve ter motivado você a considerar o empreendedorismo, certo? Não deixe a crise frear o seu sonho de ter um negócio próprio — foque apenas nos resultados impressionantes apresentados pelo setor de franquias e coloque a mão na massa para realizar seus desejos!

Se você realmente considera essa ideia, comente no post sobre o que achou das estatísticas de empreendedorismo no Brasil! Queremos conhecer os próximos empreendedores de sucesso!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *